Monday, September 27, 2010

:: Super-8 ::

(image by Gone-Everlong)


A vida às vezes
acontece em preto e branco
pra mim

quadro a quadro,

muda.



(Ouvindo Do - Do Make Say Think)

#385



Porque vivemos sob o mesmo céu
e amamos as mesmas estrelas
eu apago as luzes
e te procuro por perto,
quase esbarro no teu ombro,
quase te acordo do sonho.

Porque dou a você esperança
e recebo em troca
carinho tímido,
inesperado,


no silêncio eu te abraço,
te aperto contra o meu peito
desejando que você seja real,


uma única vez.


Because we live underneath the same sky
and we both love the same stars
I turn off the lights
and search you in the darkness around,
I can almost touch your shoulder,
I almost wake you up from your dreams.

Because I give you hope
and in return I receive this
shy and unexpected
love,
in silence I reach for you
and hold really close to my chest
wishing
you are real
at least once.




(Hoje eu também estou no Coeur de Poètesse. Vem me ler!)

Thursday, September 23, 2010

#384

(image by Andrea-H)

Há verdades sobre as quais
prefiro não falar.

Nem todas elas libertam.

I prefer not to discuss
assumptions.

Not all of them are liberating.

Friday, September 17, 2010

#383

(Image by Marul Evei)



Certa vez
conheci um homem
do futuro.


Ele acenava
do fim de todos os meus dias
e me dava esperanças,
mas não pistas
do que havia na noite escura
para mim.

Me fazia sonhar com estrelas
ao meio-dia.

I once met a man
from the future.

He would greet me
from the end of all my days
and give me hope
but not hints
of what was it there for me
in the dead of night.

He would make me
dream of stars
at noon.



Sunday, September 12, 2010

:: Tempestade ::


(image by
Shay Bug)

Em muitas palavras
confundem-se
os meus desejos:
Colocar você no colo,
percorrer
suas linhas
com os meus dedos.

Silêncio
é onde nossos olhos
se encontram
e nossas angústias
se calam.

Friday, September 10, 2010

:: Porto ::

(Paper boats over the sea - by Satrapi)

Silêncio demais nos olhos,
barulho demais no coração.

O que quer dizer com isso?
Por que preciso estudar biologia?
Por que as pessoas mentem?

Desenhe um bom barco,
compre uma bússola e
conheça lugares
dentro e fora
da sua cabeça.

Você está aí?
Será que os nossos pensamentos
se encontram em algum lugar?

Eu estou aqui, durma.

Vamos nos ver num sonho
essa noite?


Wednesday, September 8, 2010

#380

(image by L-Netz)

Hoje
eu tive vontade
de gritar bem alto
contra
a minha imagem no espelho,
contra
a pessoa que eu sou
quando mais ninguém
pode me ver,
contra os venenos da mente
que caem na minha
corrente sanguínea e
espalham-se pelo
meu corpo inteiro.



Today
I felt like
screaming out loud
against my image reflected on the mirror,
against the person I am
when I'm on my own,
against the the poisons of my mind
which go into my bloodstream
and run so smoothly
through
my whole body.


(Originalmente publicado em O precipício no meio)
(Originally posted on O precipício no meio [The chasm in the middle])

Tuesday, September 7, 2010

#379

(Image by Kenia Cris)

Um poema
para preencher
os espaços vazios
dentro de mim
e de você,

para embalar
nossos sonhos
e diminuir a importância
das pedras,
das muralhas,
dos caminhos.

Um poema
e alguns rabiscos -
para compor
a imagem de
leveza onírica
que a vida
tem para nós.


A poem to
to occupy
all the empty space
inside you
and me,

to cradle
us till we fall asleep
and diminish the importance
of stones,
walls
and roads not taken.

A poem
and doodles
to compose
the light
and oneiric
image we have of
life.


(Uma brincadeira no caderno de sketches do Thiago no fim de semana, só porque eu queria dar a ele uma lembrança de um dia comum)

(Both the drawing and poem were made while playing with Thiago's sketchbook on the weekend, just because I wanted to give him a keepsake of an ordinary day)

Monday, September 6, 2010

::Vontade ::

(Image by TransientSmile)


Podia ter sido fácil -
Você não perguntou
se eu queria ser pássaro
: eu queria mesmo era ser poema.

Thursday, September 2, 2010

Wednesday, September 1, 2010

#377

(image by Julie de Waroquier)


Os homens
nascem
para seus sapatos
e estradas.

Men are born
for their shoes
and roads.