Tuesday, November 16, 2010

#403

(image by Rita Mota)

Quando o mundo parece
grande demais,
eu sonho
com o silêncio possível
no ventre da minha mãe,
de volta ao início.

When I feel small
I dream of the silence
one can have
back inside a mother's womb,
back to the beginning.



(Read other amazing poets at One Stop Wednesday)

12 comments:

  1. Esses belos sonhos nutrem a alma

    Bj

    ReplyDelete
  2. ah amor a minha alma emudece diante dos teus versos

    ReplyDelete
  3. É no nosso porto-seguro que nos sentimos capazes de enfrentar todas as adversidades!
    Belo poema!

    Tudo de bom,

    Samuel Pimenta.

    ReplyDelete
  4. Na real, o silêncio sempre terá os acordes do músculo cordial.

    Namaste!

    ReplyDelete
  5. Amor de mãe
    ventre mãe
    ausente mãe
    nada sente
    mãe...

    ReplyDelete
  6. Beautiful, stunning, relatable.

    ReplyDelete
  7. Não há nada mais confortável do que um bom silêncio.
    E não há nada mais revigorante do que ler poesias como essa... em silêncio.
    Abraço!

    ReplyDelete
  8. nosso caminho natural, não?,
    este de querer voltar para
    aquela segurança.

    amei.

    beijos

    ReplyDelete
  9. Dear Kenia

    I liked haiku's and I liked the first one as well as this one very much... Very powerful and it painted image of being back into womb with the pressures and tensions that crowds us all around.. Thanks for sharing..

    ॐ नमः शिवाय
    Om Namah Shivaya
    Twitter: @VerseEveryDay
    Blog: http://shadowdancingwithmind.blogspot.com

    ReplyDelete
  10. Gostei muito desse! acho que todos temos um quê disso...

    ReplyDelete

Deixe suas linhas tortas │Leave your crooked lines│